Gustavo Wenceslau visita a Associação Vegetariana de Toronto e conta como foi

por Gustavo Wenceslau, direto de Toronto

Fiquei muito contente porque finalmente consegui contato com a Toronto Vegetarian Association (Associação Vegetariana de Toronto, em português) e foi possível marcar um encontro com o diretor executivo da organização, David Alexander.



Por volta das 14h do dia 28 de janeiro fui recebido por David, dentro do escritório da Associação, que fica localizada no segundo andar de uma casa, numa tranquila rua de Toronto. No térreo funciona um restaurante vegetariano chamado “Vegetarian Haven” que funciona independente da organização.

O motivo deste encontro era trocar experiências, saber como o vegetarianismo evolui na cidade de Toronto e no Canadá, qual é a forma de trabalho deles e também algumas estatísticas. Durante cerca de duas horas, numa conversa bastante amigável, David me contou tudo isso e agora vou compartilhar com vocês, leitores do Vida Vegetariana.

No escritório da Associação há uma loja que oferece centenas de livros vegetarianos (desde culinária até os que explicam sobre a dieta e exploração animal) onde é possível comprá-los. O espaço também oferece um centro de pesquisa em que duas vezes por semana, voluntários auxiliam pessoas que queiram saber mais sobre a dieta vegetariana.

No Canadá não existe uma associação-matriz que comanda os demais grupos vegetarianos espalhados pelas cidades. Ao contrário do que acontece no Brasil (onde a Sociedade Vegetariana Brasileira mantém grupos em várias capitais do país), a Toronto Vegetarian Association trabalha de forma independente, sem contar com o apoio de outros grupos. Todas as organizações vegetarianas daqui trabalham nesse sistema, de forma independente.

A Toronto Vegetarian Association organiza um evento chamado “Anual Food Fair”, que acontece todos os anos no mês de agosto, com duração de três dias, e tem como principal objetivo expor as delícias da culinária vegetariana e, assim, atrair novos adeptos à dieta. É um festival com competições gastronômicas e venda de comidas vegetarianas. Segundo David, o evento chega a reunir um total de 20 mil visitantes.

É claro que esse tipo de evento também traz ajuda financeira para a Associação que precisa de verba para ser mantida. David me contou que atualmente há cerca de 14 mil sócios que contribuem mensalmente com uma quantia e o orçamento anual da organização gira em torno de 250 mil dólares.

A verba pode parecer alta, mas somente três pessoas trabalham na Toronto Vegetarian Association. Os demais são voluntários. David ainda me contou que não é costume da Associação organizar protestos na cidade ou colocar voluntários nas ruas para falar com a população.

ESTATÍSTICAS

Me interessei sobre o número de vegetarianos no Canadá. Assim como no Brasil, não existem números oficiais, mas segundo David, Toronto possui cerca de 200 mil vegetarianos (a população é de 4 milhões de habitantes). Já o Canadá, ele estima que varia de 3% a 4% da população total (que é de 33 milhões de habitantes).

E agora um dado que nós brasileiros precisamos seguir de exemplo: Toronto possui 80 restaurantes estritamente vegetarianos. Falo estritamente pois qualquer restaurante por aqui — vegetariano ou não — oferece um cardápio livre de carne e/ou ingredientes de origem animal.

Perguntei ainda qual a opinião dele a respeito da facilidade de se encontrar produtos vegetarianos nos supermercados canadenses — especialmente produtos industrializados e congelados. “Sabemos que esses produtos processados não são saudáveis, entretanto é uma forma de ganhar espaço e fazer com que as pessoas ao menos experimentem a comida vegetariana”. Ele me falou que no Canadá as pessoas também tem o preconceito de que comida vegetariana é ruim e sem gosto!

Comentei com David que em 2009 foi lançada no Brasil a campanha “Segunda Sem Carne”, encabeçada pela Sociedade Vegetariana Brasileira. Ele me disse que já está estruturando um modelo parecido para ser lançado ainda neste ano em Toronto. [A cidade de Montreal, também no Canadá, está prestes a lançar essa campanha].

CONHEÇAM O DAVID ALEXANDER

David Alexander tem 27 anos e é ovo-lacto-vegetariano há 5. Ele me disse que está em transição para o veganismo e que deve abandonar os ingredientes de origem animal muito em breve.

Ele trabalha na Toronto Vegetarian Association há 4 anos e disse que os motivos que o levaram a ser vegetariano foram: os impactos da carne para o meio ambiente e a forma com a qual os animais são tratados. “Quando estava na faculdade, uma colega de classe me mostrou um video com a rotina desses animais dentro das fazendas e aquilo me chocou profundamente”.

via Vida Vegetariana.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: