Linhaça: mitos e verdades

Linhaça dourado ou marrom, qual a melhor opção de consumo?Linhaça dourado ou marrom, qual a melhor opção de consumo?

Quais os benefícios do consumo da linhaça?

A linhaça é considerada um alimento funcional por ser fonte de ômega 3, fibras e lignana. Estudos comprovam seus efeitos no controle e prevenção de risco de doenças cardiovasculares. Atua na diminuição dos sintomas de TPM e as fibras auxiliam no controle de peso e regularização do intestino.

Ela realmente ajuda na prevenção e combate de diversas patologias?

Sim. Estudos comprovam os efeitos benéficos do consumo regular de linhaça.

O ômega 3 é uma gordura insaturada, aliada a saúde do coração. Estudos mostram que o consumo de linhaça reduz o colesterol total e o LDL colesterol e a pressão arterial confirmando seu efeito cardioprotetor. Tem efeito antiinflamatório, podendo ser usado no tratamento de artrite e dermatite. Sua ação antioxidante o faz potente contra a formação de placas de ateroma, além de reforçar o sistema imunológico.

Coadjuvante no tratamento da depressão, melhora as funções mentais de idosos e de pessoas com problemas de conduta (esquizofrenia). Estudos demonstram que o ômega 3 presente na linhaça atua na prevenção de demência e mal de Alzheimer.

A lignana atua no combate a sintomas de TPM e também protege contra câncer de mama e próstata.

Estudos com mulheres mostram o papel da linhaça na manutenção da saúde óssea e também seu efeito na redução de risco de câncer hormônio dependente. Auxiliam no combate a sintomas da TPM e menopausa e a prevenir o surgimento de câncer de mama, principalmente se combinadas as isoflavonas da soja.

As fibras da linhaça auxiliam na perda de peso, pois absorvem água, formam um gel que retarda o esvaziamento do estomago aumentando a saciedade, esse gel aumenta o volume do bolo fecal, regulariza o funcionamento do intestino e previnem o câncer coloretal e ainda auxilia no controle das taxas de glicose sanguíneas, diminuindo o risco de diabetes.

Existe algum tipo de diferença entre a linhaça marrom e a dourada?

A linhaça marrom, nativa da região mediterrânea, já está adaptada ao solo brasileiro, e ao clima quente e úmido. Apresenta casca uma pouco mais dura e resistente, o que pode diminuir a biodisponibilidade dos seus nutrientes.

A linhaça dourada cresce em climas frios. Geralmente é importada do Canadá. Tem a casca mais fina e seu sabor é mais suave do que o da linhaça marrom.

Estudos já demonstram que não existe diferença significativa na atividade antioxidante e quantidade de nutrientes nos dois tipos de linhaça. Os dois tipos tem teores similares de omega 3.

Qual a ingestão diária recomendada? Qual a forma ideal para consumi-la?

Normalmente 3 colheres de sobremesa/dia. A linhaça pode ser acrescentada em frutas, iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, sopas e em preparações como bolos, tortas e massas de pães. Também pode substituir o óleo ou gordura utilizada em uma receita.

Os benefícios da linhaça são observados quando ela é consumida triturada, já que a mesma passa sem sofrer digestão no trato gastrointestinal porque sua casca é resistente à ação do suco gástrico. Um modo fácil de quebrar as sementes é passá-las em um liquidificador na tecla pulsar, para que não vire pó. Guardar em pote bem fechado no refrigerador, e ao abrigo da luz por até 3 dias. Também pode ser utilizada no último cozimento do feijão ou sopa.

produtos_e3mkt

A linhaça pode ser encontrada nas seguintes formas:

– Semente: grão intacto, fonte de ômegas 3 e 6, lignanas e fibras. Para que estes nutrientes possam ser absorvidos deve ser triturada ou moída. Lembrando que os ômegas se oxidam facilmente, então depois de triturada a linhaça deve ser guardada em pote bem fechado, opaco e sob refrigeração por até 3 dias.
A semente também pode ser germinada e adicionada a sucos verdes.

– Farinha: é obtida através dos grãos de linhaça torrados e moídos. Boa fonte de fibras, mas como a maioria é parcialmente desengordurada, tem menor teor de ômegas 3, 6 (gorduras) e de lignanas se comparada a semente inteira.

– Óleo: é extraído da prensa das sementes de linhaça, rico em ômega-3. Fonte ainda de omega 6 e omega 9. Prefira os 100% integrais e naturais, obtidos por uma única prensagem a frio, sem aditivos ou solventes. A exposição ao calor, à luz e ao oxigênio provoca oxidação dos óleos, por isso é importante escolher os não refinados embalados em garrafas à prova de luz (opacas).

– Cápsulas: uma forma de suplementar a dieta com ômega 3. O óleo de linhaça é encapsulado, tornando mais prática sua administração. Como qualquer alimento encapsulado, precisa de registro no Ministério da Saúde que garanta sua qualidade.

A linhaça ainda pode ser encontrada na composição de barras de cereais, biscoitos, bolos, granolas.

Estudos demonstram que não existe diferença significativa na quantidade de nutrientes entre os dois tipos de linhaça.Estudos demonstram que não existe diferença significativa na quantidade de nutrientes entre os dois tipos de linhaça.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: