Linhaça: dicas práticas


Nutricionistas esclarecem dúvidas sobre esta pequena e poderosa semente que apresenta inúmeros benefícios à saúde.
Apesar do destaque nas prateleiras dos supermercados e a adesão dos consumidores, muitos ainda tem dúvidas em relação ao alimento, especialmente em relação a seu uso nas dietas para redução de peso. As nutricionistas Flávia Morais e Bruna Murta, da tradicional rede Mundo Verde,especializada em produtos naturais, orgânicos e para bem-estar, prepararam uma bateria de perguntas e respostas. Elas também sugerem três receitas práticas com linhaça para usar no dia-a-dia: Suco Desintoxicante, Suco de Laranja com Morango e Molho Cremoso de Linhaça, para ser usado como alternativa à maionese em sanduíches e saladas.
– Por que a linhaça é alimento funcional?
A linhaça é considerada alimento funcional por ser fonte de ômega 3, fibras e lignanas (fitoestrógenos). Estes compostos fazem com que a linhaça auxilie na prevenção e controle de algumas doenças.
– A linhaça realmente ajuda na prevenção e combate de diversas patologias?
Sim. Estudos comprovam efeitos benéficos do consumo regular de linhaça no controle e prevenção do risco de doenças cardiovasculares. Também atua na diminuição dos sintomas de TPM e as fibras auxiliam no controle de peso e regularização do intestino.
– É verdade que consumir linhaça ajuda a emagrecer?
As fibras da linhaça auxiliam na perda de peso pois absorvem água e formam um gel que retarda o esvaziamento do estômago. Isso faz aumentar a saciedade e, dessa forma, reduzir o apetite e controlar a compulsão alimentar. Esse gel aumenta também o volume do bolo fecal e regulariza o funcionamento do intestino, além de prevenir o câncer coloretal.
– Como fazer a “dieta da linhaça”?
Não existe uma “dieta da linhaça”. O que se sugere é o uso da linhaça, associada a alimentação equilibrada, como coadjuvante no emagrecimento, pelo alto teor de fibras que possui.
– É possível emagrecer apenas incorporando a linhaça à dieta diária?
Não basta fazer uso da linhaça no dia-a-dia. Apenas com uma alimentação equilibrada associada à prática de exercícios regulares e a inclusão da linhaça, é possível a pessoa alcançar seus objetivos.
– Então a perda de peso pode variar de pessoa para pessoa?
Isso mesmo. O processo de emagrecimento irá variar da disciplina alimentar da pessoa. Para o emagrecimento, é fundamental que haja mudanças nos hábitos alimentares. A linhaça, nesse caso, será utilizada como coadjuvante no tratamento. O primeiro passo é rever hábitos alimentares e consultar nutricionista que, por meio de avaliação nutricional individualizada, poderá elaborar um plano alimentar adequado a cada pessoa e indicar quais alimentos incluir na dieta e suas quantidades.
– Qual a diferença entre a linhaça marrom e a dourada?
A linhaça marrom, nativa da região mediterrânea, já está adaptada ao solo brasileiro e ao clima quente e úmido. Apresenta casca um pouco mais dura e resistente, o que pode diminuir a biodisponibilidade dos seus nutrientes. A linhaça dourada cresce em climas frios. Geralmente é importada do Canadá. Tem a casca mais fina e seu sabor é mais suave do que o da linhaça marrom.
– Qual delas é mais potente?
Estudos já demonstram que não existe diferença significativa na atividade antioxidante e quantidade de nutrientes nos dois tipos de linhaça. Ambos possuem teores similares de ômega 3.
– Como é possível encontrar a linhaça no mercado?
Em diversas formas: semente, farinha, óleo e cápsulas. Alimento sem glúten, a linhaça ainda pode ser encontrada na composição de barras de cereais, biscoitos, bolos, granolas.
– Quais são as propriedades da semente de linhaça e como se pode usá-la?
A semente de linhaça é rica em ômegas 3, é fonte ainda dos ômegas 6 e 9, lignanas e fibras. Para absorver todos estes nutrientes, deve ser consumida triturada. Como os ômegas se oxidam facilmente, depois de triturada, a linhaça deve ser guardada em pote bem fechado, opaco e sob refrigeração por até três dias. A semente também pode ser germinada e adicionada a sucos verdes.
– Como é possível obter a farinha da linhaça?
A farinha é obtida através dos grãos de linhaça torrados e moídos. Boa fonte de fibras, mas como a maioria é parcialmente desengordurada, tem menor teor de ômega 3 (gorduras) e de lignanas se comparada à semente inteira ou triturada em casa.
– E o óleo de linhaça? Como escolher?
O óleo de linhaça, rico em ômega-3 e ômega-6, é extraído da prensa das sementes. Recomenda-se o óleo de linhaça 100% integral e natural, obtido por uma única prensagem a frio, sem aditivos ou solventes. A exposição ao calor, à luz e ao oxigênio provoca oxidação dos óleos. Por isso é importante escolher os não-refinados, embalados em garrafas à prova de luz (opacas).
– A cápsula de linhaça também possui o mesmo efeito?
A linhaça em cápsulas é forma de suplementar a dieta com ômega 3. O óleo de linhaça é encapsulado, tornando mais prática sua administração. Como qualquer alimento encapsulado, precisa de registro no Ministério da Saúde que garanta sua qualidade.
– Qual a ingestão diária recomendada de linhaça?
Normalmente, o recomendável é consumir três colheres de sobremesa/dia da semente triturada, nas três principais refeições (café da manhã, almoço e jantar). Pode ser consumida antes das refeições misturada em suco ou uma fruta ou junto às refeições.
– Deve-se comer a linhaça pura ou adicionada a alimentos?
A linhaça pode ser incorporada na refeição que a pessoa preferir. Pode ser acrescentada em frutas, iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, sopas e em preparações como bolos, tortas e massas de pães. Também pode substituir o óleo ou gordura utilizada em uma receita.
– E para quem passa o dia inteiro fora de casa?
Podemos sugerir que acrescente uma porção de linhaça no café da manhã (em frutas, iogurtes, vitaminas, sucos). Se almoçar na rua, pode levar consigo a linhaça e acrescentar ao seu prato. À noite, ao chegar em casa, acrescentar a linhaça em sua refeição (sopa, saladas etc).
– Qual é a melhor – inteira ou triturada?
Os benefícios da linhaça são observados quando ela é consumida triturada. Se for inteira, a linhaça não é digerida porque sua casca é resistente à ação do suco gástrico e, portanto, seus nutrientes não são absorvidos pelo organismo.
– É possível triturar a linhaça em casa?
Um modo fácil de quebrar as sementes é passá-las em um liquidificador na tecla “pulsar”, para que não vire pó. Guardar em pote bem fechado no refrigerador e ao abrigo da luz por até três dias. Outra opção é germinar as sementes.
– Como se pode usar o produto nas receitas?
A semente ou a linhaça triturada podem ser usadas em receitas de pães e massas, em geral para aumentar sua quantidade de fibra. Podem também ser adicionadas em sucos ou vitaminas ou ao último cozimento do feijão ou sopa. A linhaça também pode substituir perfeitamente os ovos no preparo de pratos salgados ou doces. É possível trocar um ovo por três colheres (sopa) de linhaça hidratada, para dar liga ou consistência. A dica é colocar três colheres de sopa de semente de linhaça em meio copo de água, deixar de molho por quatro horas e adicionar na receita em substituição ao ovo. Pode ser usada em panquecas, bolos e bolinhos.




O QUE ELA PODE

Algumas características da linhaça
Aliada do coração – O ômega 3 é uma gordura insaturada, aliada à saúde do coração. Estudos mostram que o consumo de linhaça, rica em ômega 3, reduz o colesterol total e o LDL (colesterol ruim) e a pressão arterial e aumenta o HDL (colesterol bom), confirmando o seu efeito cardioprotetor.
Antiinflamatório – A linhaça também possui efeito antiinflamatório, podendo ser usado no tratamento de artrite e dermatite.
Fortalece a imunidade – Sua ação antioxidante reforça o sistema imunológico.
Antidepressivo – Coadjuvante no tratamento da depressão, a linhaça melhora as funções mentais de idosos e de portadores de esquizofrenia.
Ação na memória – Estudos demonstram ainda que o ômega 3 presente na linhaça atua na prevenção de demência e mal de Alzheimer.
Anti-TPM Pesquisas mostram que a linhaça é o principal alimento fonte de lignanas, que desempenham importante papel no equilíbrio hormonal, atuando no combate a sintomas de TPM (Tensão Pré-Menstrual) e menopausa.
Previne o câncer – Estudos mostram o efeito da linhaça na redução de risco de câncer hormônio dependente. A lignana protege contra câncer de mama e próstata, principalmente se combinada às isoflavonas da soja.
Controla e previne o diabetesAs fibras da linhaça auxiliam no controle das taxas de glicose sanguíneas, diminuindo o risco de diabetes.
Fortalece os ossos Estudos com mulheres mostram o papel da linhaça na manutenção da saúde óssea.



Publicado por: Vida Integral
Anúncios

One response to this post.

  1. Então gente magra como eu,não deve nem pode comer linhaça?Que fazer para engordar e sair dos 35 quilos,mesmo com saúde?Há muito radicalismo e padronização de problemas de vocês! Nem todos querem emagrecer—eis a questão!

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: