Posts Tagged ‘ALF’

ONG Australiana denuncia criadores de cães

A organização de direitos animaisAnimal Liberation Victoria, que atua na Austrália, conseguiu chamar a atenção da mídia para as condições aberrantes em que cães são criados pela família Paxton em Beremboke para depois serem vendidos em pet shops. O resultado é que, com exceção de cinco cães, todos foram removidos do local, graças a uma ordem emitida pelo tribunal civil e administrativo de Victoria.

Segundo um artigo no jornal Geelong Advertiser, os animais foram encontrados acorrentados sem acesso a abrigo e comida, cobertos em fezes e alguns mortos. Nesses casos, seus corpos apodreciam no lugar onde haviam morrido. A publicação se juntou a campanha e pediu o fechamento desse campo de concentração de cães . O parlamentar John Brumby adicionou sua voz à campanha.

Comentário: esse episódio ilustra mais uma vez que nossos governos fecham os olhos para a ética ao permitir que esses ‘exploradores da vida’ continuem atuando. Em um mundo com uma superpopulação de animais ditos domésticos, é escandaloso que se permita a reprodução artificial de animais que inevitavelmente irão se juntar aos exércitos de animais abandonados nas ruas.

Fonte: ALF

via LOBO REPÓRTER

Anúncios

Ativista pelos Direitos Animais é detida em Minneapolis (EUA)

Por Rachel Siqueira (da Redação – EUA)

Uma ativista pelos Direitos Animais de Minneapolis poderá passar 11 meses na prisão, por recusar-se a testemunhar sobre uma invasão a um laboratório da Universidade de Iowa, segundo as autoridades.

Carrie Feldman, de 20 anos, foi acusada de desacato ao tribunal e presa no dia 17 de novembro de 2009, por recusar-se a informar a um júri o que ela possivelmente sabe a respeito da invasão, ocorrida em 2004, ao laboratório, de acordo com notícia do jornal Minneapolis Star Tribune nesta segunda-feira.

Carrie Feldman. Foto: Quad-City Times

Feldman tinha 15 anos na época e alega nada saber sobre o ataque aos Laboratórios Spence, no dia 14 de novembro de 2004, pela ALF – Animal Liberation Front. O grupo teria lançado um vídeo da invasão às instalações, libertando centenas de ratos e camundongos e descartando produtos químicos e computadores, com prejuízo totalizando em US $ 450.000, segundo o jornal.

A polícia não havia detido Feldman até novembro de 2009, quando, junto a seu ex-namorado, Scott Demuth, foram indiciados por se recusarem a depor perante um júri.

DeMuth foi indiciado pela invasão, postou fiança e aguarda julgamento. Já Feldman, continua presa, ainda que não tenha sido acusada de crime.

“Eles realmente a estão usando como ‘garantia’ nessa coisa toda”, disse Jordan Kushner, advogado da garota.

“É uma coisa de princípio, para mim”, disse Feldman por telefone, da prisão, acrescentando que o caso mostra “quão fácil é para que (o governo federal) abuse dos estatutos e do sigilo que rodeia tudo isso. Eu não vi prova alguma de motivo pelo qual eles querem o meu testemunho ou (têm) qualquer motivo para me prender”.

Com informações de UPI

via Ativista pelos Direitos Animais é detida em Minneapolis (EUA) | ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais.